Pedro Anes Solaz


 E nom est a de Nogueira
a freira que quero bem,
mais é x'outra mais fremosa
a que mi em poder tem.
5       E moiro-m'eu pola freira
       mais nom pola de Nogueira.
  
[E] nom est a de Nogueira
a freira ond'eu hei amor,
mais é x'outra mais fremosa
10a que mi quer'eu melhor.
       E moiro-m'eu pola freira
       mais nom pola de Nogueira.
  
E se m'eu aquela freira
um dia veer podesse
15nom há [i] coita no mundo
nem pesar que eu houvesse.
       E moiro-m'eu pola freira
       mais nom pola de Nogueira.
  
E se [m']eu aquela freira
20veer podesse um dia
nẽũa coita no mundo
nem pesar nom haveria.
       E mouro-m'eu pola freira
       mais nom pola de Nogueira.
  



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Continuando o registo original que caracteriza a maioria das composições do trovador, eis uma outra estranha cantiga de Pedro Anes Solaz. De facto, partindo do registo da cantiga de amor, o trovador afasta-se declaradamente das normas do género: aqui, não só a senhor amada é explicitamente uma freira, como o seu elogio é feito a partir da comparação com uma outra freira do mosteiro de Nogueira (ou Nogueiró, na Galiza). Assim, embora o sentido desta cantiga continue um pouco obscuro, e embora ela compareça no Cancioneiro da Ajuda (em princípio, um cancioneiro que recolhe apenas cantigas de amor), a leitura mais provável é estarmos, na verdade, perante uma original sátira indireta.
No manuscrito da Ajuda a cantiga apresenta sensíveis variantes em relação ao texto transmitido pelos apógrafos italianos, como se poderá verificar na edição alternativa que propomos na nota de leitura ao v. 1 (L).



Nota geral


Descrição

Escárnio e Maldizer
Refrão
Cobras singulares (rima a uníssona)
Palavra(s)-rima: E nom est a de Nogueira (I, II), E se m'eu aquela freira (III, IV) (v. 1 de cada estrofe); mais é x'outra mais fremosa (I, II), nom há [i] /n?ua coita no mundo (III, IV) (v. 3)
Palavra perduda: (vv. 1e 3 de cada estrofe)
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 282, B 1219, V 824

Cancioneiro da Ajuda - A 282

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 1219

Cancioneiro da Vaticana - V 824


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas