Vasco Praga de Sandim


Per bõa fé, fremosa mia senhor,
 sei eu ca mais fremoso parecer
vos fez Deus e mais fremoso falar
de quantas outras donas quis fazer.
5E al vos fez que vos ora direi:
fez-vos mais mansa e de mui melhor
 doair'e melhor talhada seer.
  
E por esto, fremosa mia senhor,
nom me devedes vós culp'apõer
10porque nom sei eu rem no mund'amar
senom vós. E mais vos quero dizer:
senhor, nunca eu já culp'haverei
de nom amar, enquant'eu vivo for,
senom vós, pois me vos Deus fez veer.
  
15E rogo-vos, fremosa mia senhor,
por aquel Deus que vos fez[o] nacer,
que, macar vos hoj'eu tanto pesar
digo, que vós me leixedes viver
 u vos veja; que, de pram, morrerei,
20se vos nom vir; e hei mui gram pavor
d'haverdes vós em mia mort'a perder
  
gram mesura, fremosa mia senhor,
per bõa fé, que vos Deus fez haver;
ca nom poss'eu i per nẽum logar
25a mim nem a vós mais perda entender
- de quanta coita eu de viver hei
polo vosso, que nom já com sabor
que eu haja, senhor, de nom morrer.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Começando por fazer o elogio da sua senhora (a mais formosa, a que fala melhor, a mais meiga, a mais graciosa, a mais bem feita), o trovador diz-lhe que, sendo assim, ela não o deve culpar pelo amor que lhe tem, grande e exclusivo. E pede-lhe que, embora o que lhe diz a possa incomodar. o deixe viver perto dela, senão morrerá. E se morrer não é difícil para ele, ela, perdendo a moderação que sempre teve, poderá ficar mal vista,o que será uma perda irreparável e que ele não deseja.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Mestria
Cobras uníssonas
Palavra(s)-rima: fremosa mia senhor (v. 1 de cada estrofe)
Palavra perduda: vv. 3 e 5 de cada estrofe
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 80

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 80


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Per bôa fe      versão audio disponível

Versão de Carlos Villanueva, In Itinere: Grupo Universitário de Câmara de Compostela

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas