D. Dinis


Quem vos mui bem visse, senhor,
com quaes olhos vos eu vi,
mui pequena sazom há i,
guisar-lh'-ia Nostro Senhor
5       que vivess'em mui gram pesar;
guisando-lho Nostro Senhor
       como mi a mi foi guisar.
  
E quem vos bem com estes meus
olhos visse, creede bem
 10que, se nom perdess'ant'o sem,
que bem lhi guisaria Deus
       que vivess'em mui gram pesar;
se lho assi guisasse Deus
       como mi a mi foi guisar.
  
15E, senhor, quem algũa vez
com quaes olhos vos catei
vos catasse, per quant'eu sei,
guisar-lh'-ia quem vos tal fez
       que vivess'em mui gram pesar,
20guisando-lho quem vos tal fez,
       como mi a mi foi guisar.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Tendo visto há pouco tempo a sua senhora, o trovador diz-lhe que decerto Deus faria qualquer um sofrer como ele sofre desde que a olhou (demoradamente e com atenção, pressupõe-se, pela insistência com que refere esse olhar),



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
Dobre: Nostro Senhor, Deus, quem vos tal fez (vv. 4 e 6 de cada estrofe)
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 521, V 104

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 521

Cancioneiro da Vaticana - V 104


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas