Afonso X ou Sancho I


 Translate

Ai eu coitada, como vivo em gram cuidado
por meu amigo que hei alongado;
       muito me tarda
       o meu amigo na Guarda.
  
5Ai eu coitada, como vivo em gram desejo
por meu amigo que tarda e nom vejo;
       muito me tarda
       o meu amigo na Guarda.



 ----- Aumentar letra

Nota geral:

Lamento da donzela pela demora do seu amigo, que está longe, na cidade da Guarda.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amigo
Refrão e Paralelística
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 456
(C 456)

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 456


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Ay eu coitada      versão audio disponível

Versão de José Augusto Alegria, Pedro Caldeira Cabral

Ay eu coitada como vivo 

Versão de José Augusto Alegria

Composição/Recriação moderna

Ai eu coitada      versão audio disponível

Versão de Filipe Pires

Ay eu coitada 

Versão de Ângela Lopes

A Ribeirinha (Do meu quadrante: Illuminuras: op. 17, nº6-11)       versão audio disponível

Versão de Cláudio Carneyro

Muito me tarda      versão audio disponível

Versões de Amancio Prada

O meu amigo na Guarda 

Versões de Tomás Borba

Cantiga de amigo      versão audio disponível

Versão de João Paulo Esteves da Silva, Filipa Pais

Ai eu coitada!      versão audio disponível

Versão de Xoán Eiriz