Anónimo 4


Tam muito mal me vem d'amar
a mia senhor, per bõa fé,
meus amigos, que assi [é]
que hei a dizer com pesar:
5       ao demo comend'Amor
       e mim, se d'amar hei sabor!
  
Quando me nembra quanto mal,
meus amigos, me d'Amor vem
porque eu quero mia senhor bem,
10com pesar digo, nom com al:
       ao demo comend'Amor
       e mim, se d'amar hei sabor!
  
Quando me nembra o prazer,
amigos, que houv'e perdi
15per Amor, pois mia senhor vi,
com gram pesar hei a dizer:
       ao demo comend'Amor
       e mim, se d'amar hei sabor!
  
Pero quero bem mia senhor
20e querrei, mentr'eu vivo for.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Dirigindo-se aos seus amigos, o trovador, desesperado de amor, jura que não tem qualquer prazer em estar apaixonado e manda para o Diabo o próprio Amor. No final, no entanto, reafirma a sua fidelidade eterna à sua senhora.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
Finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 274

Cancioneiro da Ajuda - A 274


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas