Bonifaci Calvo


Ora nom moiro, nem vivo, nem sei
 como me vai, nem rem de mi, senom
atanto: que hei no meu coraçom
       coita d'amor qual vos ora direi:
5       tam grande que mi faz perder o sem
        e mia senhor sol nom sab'ende rem.
  
Nom sei que faço, nem hei de fazer,
nem em que ando, nem sei rem de mi,
senom atanto: que sofr'e sofri
10       coita d'amor qual vos quero dizer:
       tam grande que mi faz perder o sem
       e mia senhor sol nom sab'ende rem.
  
Nom sei que é de mim, nem que será,
meus amigos, nom sei de mi rem al
15senom atanto: que eu sofr'atal
       coita d'amor qual vos eu direi já:
       tam grande que mi faz perder o sem
       e mia senhor sol nom sab'ende rem.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Perdido de amor, o trovador já não sabe de si, se vive ou se morre, só sabe que está louco, e sem que a sua amada conheça sequer os seus sentimentos.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 266, B 450

Cancioneiro da Ajuda - A 266

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 450


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas