Mem Rodrigues Tenoiro, Juião Bolseiro


- Juïão, quero contigo fazer,
se tu quiseres, ũa entençom:
e querrei-te, na primeira razom,
 ũa punhada mui grande poer
5eno rostro, e chamar-te rapaz
mui mao; e creo que assi faz
boa entençom quen'a quer fazer.
  
- Meem Rodriguiz, mui sem meu prazer
a farei vosc', assi Deus me perdom:
 10ca vos haverei de chamar cochom,
pois que eu a punhada receber;
des i trobar-vos-ei mui mal assaz,
e atal entençom, se a vós praz,
a farei vosco mui sem meu prazer.
  
15- Juïão, pois [con]tigo começar
fui, direi-t'ora o que te farei:
ũa punhada grande te darei,
des i querrei-te muitos couces dar
na garganta, por te ferir peor,
20que nunca vilão haja sabor
doutra tençom comego começar.
  
- Meem Rodriguiz, querrei-m'emparar,
se Deus me valha, como vos direi:
coteife nojoso vos chamarei,
25pois que eu a punhada recadar;
des i direi, pois os couces for:
"Le[i]xade-m'ora, por Nostro Senhor",
ca assi se sol meu padr'a emparar.
  
- Juïão, pois que t'eu [ora] filhar
30pelos cabelos e que t'arrastrar,
 ah que dez couces te presentarei!
  
- Meem Rodriguiz, se m'eu trosquiar,
ou se me fano, ou se m'encostar,
 ai, trobador, já vos nom tornarei!



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Discussão entre o trovador e o jogral, com a habitual sobranceria do primeiro e a resposta à letra do segundo, mas aqui num tom muito próximo das disputas infantis. A intenção deverá ser muito mais jocosa do que agressiva e não é impossível imaginar mesmo uma qualquer encenação teatral.
A cantiga apresenta alguns problemas de edição, em particular nas findas, muito estropiadas nos manuscritos.



Nota geral


Descrição

Tenção
Mestria
Cobras doblas
Dobre: fazer, mui sem meu prazer, começar, emparar (v. 1 e 7 de cada estrofe)
Finda (2)
(Saber mais)


Fontes manuscritas

B 403bis, V 14bis

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 403bis

Cancioneiro da Vaticana - V 14bis


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas