Pero Gomes Barroso


Por Deus, senhor, tam gram sazom
nom cuidei eu a desejar
vosso bem, a vosso pesar;
e vedes, senhor, por que nom:
5       ca nom cuidei, sem vosso bem,
       tanto viver, per nulha rem.
  
Nem ar cuidei, des que vos vi,
o que vos agora direi:
mui gram coita que por vós hei
10sofrê-la quanto a sofri;
       ca nom cuidei, sem vosso bem,
       tanto viver, per nulha rem.
  
Nem ar cuidei depois d'amor
a sofrer seu bem nem seu mal,
15nem de vós, nem de Deus, nem d'al;
e direi-vos, por quê, senhor:
       ca nom cuidei, sem vosso bem,
       tanto viver, per nulha rem.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador diz à sua senhora que nunca pensou amá-la e desejá-la (para pesar dela) tanto tempo, nem sofrer tão longamente - mas apenas porque, sem o seu favor, nunca pensou realmente viver tanto.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 223, B 393, V 3

Cancioneiro da Ajuda - A 223

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 393

Cancioneiro da Vaticana - V 3


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas