Pero Gomes Barroso


Quand'eu, mia senhor, convosco falei
e vos dixe ca vos queria bem,
senhor, se Deus me valha, fiz mal sem;
e per como m'end'eu depois [mal] achei,
5       bem entendi, fremosa mia senhor,
       ca vos nunca poderia maior
  
pesar dizer; mais nom pud'eu i al,
mia senhor, se Deus me valha, fazer
e fui-vo-lo com gram coita dizer;
10mais, per com'eu depois m'end'achei mal
       bem entendi, fremosa mia senhor,
       ca vos nunca poderia maior
  
pesar dizer; e mal dia naci,
porque vos fui dizer tam gram pesar
15e porque m'end'eu nom pudi guardar;
 ca, por quanto depois por en perdi,
       bem entendi, fremosa mia senhor,
       ca vos nunca poderia maior
  
pesar dizer do que vos dix'entom;
20mais, se menti, já Deus nom me perdom.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador confessou o seu amor à sua senhora, mas diz-lhe que reconhece agora ter sido insensato, pois, ao ver como a sua situação ficou pior, compreendeu o pesar que lhe causou. Não conseguiu deixar de o confessar, justifica-se, mas termina dizendo que tudo o que então disse é verdade.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
Ateúda atá finda
Finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 222, B 392, V 2

Cancioneiro da Ajuda - A 222

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 392

Cancioneiro da Vaticana - V 2


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas