João Lopes de Ulhoa


Quand'hoj'eu vi per u podia ir
a essa terra u é mia senhor,
e u eu d'ir havia gram sabor
e me daqui nom podia partir,
5       chorei tam muito destes olhos meus
       que nom vi rem e chamei muito Deus!
  
 Preto fui en, que podera chegar,
se eu ousasse, ced'u ela é;
 mais houvi gram coita, per bõa fé,
10e pois daqui me nom ousei quitar,
       chorei tam muito destes olhos meus
       que nom vi rem e chamei muito Deus!
  
Por mal de mim hoj'eu o logar vi
per u iria, se ousasse, alá;
15pero m'ela nom fez bem, nem fará,
catand'alá, direi-vos que fiz i:
       chorei tam muito destes olhos meus
       que nom vi rem e chamei muito Deus
  
que me valess'; e nom quis El assi,
20nem me deu rem de quanto lhe pedi!



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador coloca-se fisicamente num lugar de onde vê o caminho que o levaria até onde está a sua senhora. Não podendo e não ousando partir por esse caminho, só lhe resta chorar e pedir a ajuda de Deus (que não o socorre).



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
Finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 202, B 353

Cancioneiro da Ajuda - A 202

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 353


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Tanto fez Deus 

Versão de Frederico de Freitas