João Soares Coelho


 Translate

Em grave dia, senhor, que vos vi,
por mi e por quantos me querem bem!
 E por Deus, senhor, que vos nom pês en!
E direi-vos quanto per vós perdi:
5perdi o mund'e perdi-me com Deus,
e perdi-me com estes olhos meus,
e meus amigos perdem, senhor, mim.
  
E, mia senhor, mal dia eu naci
por tod'este mal que me por vós vem!
  10Ca per vós perdi tod'est'e o sem
e quisera morrer e nom morri;
 ca me nom quiso Deus leixar morrer
por me fazer maior coita sofrer,
por muito mal que me lh'eu mereci.
  
15Ena mia coita, pero vos pesar
seja, senhor, já quê vos falarei,
 ca nom sei se me vos ar veerei:
tanto me vej'em mui gram coit'andar
que morrerei por vós, u nom jaz al.
20Catade, senhor, nom vos éste mal,
ca polo meu nom vos venh'eu rogar.
  
E ar quero-vos ora conselhar,
per bõa fé, o melhor que eu sei
- metede mentes no que vos direi:
25quem me vos assi vir desamparar
e morrer por vós, pois eu morto for,
tam bem vos dirá por mi "traedor"
come a mim por vós, se vos matar.
  
E de tal preço vos guarde-vos Deus,
30senhor e lume destes olhos meus,
se vos vós en nom quiserdes guardar!



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Cantiga de amor que desenvolve, de forma ágil e criativa, alguns dos temas obrigatórios do género. Começando por lamentar o dia em que conheceu a sua senhora, o trovador, depois de lhe pedir desculpa por tal afirmação, justifica-a, dizendo-lhe o que perdeu por ela: perdeu o mundo (ou seja, a vida social), entrou em conflito com Deus e consigo próprio (através dos seus olhos, que a viram), os amigos perderam-no a ele, perdeu a razão e só quer morrer, desfecho que, infelizmente, Deus não lhe concede, para o fazer sofrer ainda mais e assim expiar os seus pecados.
Na 3ª estrofe, o trovador, mesmo sabendo que isso incomoda a sua senhora, quer-lhe falar um pouco (já quê) deste sofrimento, porque não sabe se a voltará a ver (o que significa que este é um discurso que pressupõe que ele está na sua presença): repete então que morre e que ela deve atentar a isso, pelo seu próprio interesse e não pelo dele. E na 4ª estrofe explica: se ele morrer por ela, ela ficará mal vista - porque (sendo ele seu vassalo, subentende-se), todos a considerarão traidora (por não lhe acorrer). E conclui, na finda, pedindo a Deus que a proteja de tal fama, se ela não se quiser proteger.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Mestria
Cobras doblas (rima c singular)
Finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 158

Cancioneiro da Ajuda - A 158


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas