Vasco Gil


Punhar quer'ora de fazer
a meus olhos mui gram prazer
que lhes nom fiz, há gram sazom:
ca lhes quero fazer veer
5a senhor do meu coraçom.
  
 Pero sei bem, u nom jaz al,
 que lhes verrá en muito mal,
que os nom pod'en guardar rem;
mais de tod'esto rem m'en chal,
10ca eles x'o buscarom bem!
  
Quand'eles virom mia senhor,
muit'houverom en gram sabor,
mais non'os quise Deus quitar
de grand'afã e de pavor
 15que pois houverom d'endurar.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador diz que quer agora dar aos seus olhos um grande prazer, como há muito lhes não dá: verem a senhora do seu coração. E se o mal que daí lhes virá é certo, o trovador garante que não se importa, até porque eles bem o procuraram, no prazer que sentiram quando a viram a primeira vez. E que teve como consequência a angústia e medo que passaram, desde aí, a sentir.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Mestria
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 156

Cancioneiro da Ajuda - A 156


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas