Pero Garcia Burgalês


Joana, dix'eu, Sancha e Maria
 eno meu cantar, com gram coita d'amor;
e pero nom dixe por qual morria
de todas três, nem qual quero melhor,
5nem qual me faz por si o sem perder,
nem qual me faz ora por si morrer,
de Joana, de Sancha, de Maria.
  
Tant'houve medo que lhe pesaria
que nom dixe qual era mia senhor
10de todas três, nem a por que morria,
nen'a que eu vi parecer melhor
de quantas donas vi e mais valer
em todo bem; non'a quige dizer
tant'houve medo que lhe pesaria.
  
15E pero mais tolher nom me podia
do que me tolhe, pero m'hei pavor:
tolhe-mi o corpo que já nunca dia
 éste, nem noite, que haja sabor
de mim nem d'al! Que mi há mais a tolher?
20Nem vej'ela, que moiro por veer,
que éste o mais que me tolher podia!
  
 E por aquest'eu viver nom querria,
 per bõa fé, ca vivo na maior
coita do mundo des aquele dia
25que a nom vi, ca nom houve sabor
de mim nem d'al, nem vi nunca prazer.
E pois me vej'em tal coita viver,
Deus me confonda se viver querria!
  
Ca esta dona me tolheu poder
30de rogar Deus e fezo-me perder
pavor de morte, que ante havia.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

Segunda de uma série de quatro cantigas onde o trovador faz um jogo com a identidade da senhora amada, a partir de três nomes femininos (Joana, Sancha e Maria). Referindo a cantiga anterior, o trovador confirma que não disse qual delas era a sua senhora, com medo de a contristar. A partir de 3ª estrofe, no entanto, a composição segue o registo tópico da cantiga de amor, com o trovador a lamentar o que sofre por não a ver, um sofrimento que o faz desejar a morte.
Sendo certo que as composições partem claramente do modelo da cantiga de amor, desenvolvendo um dos seus elementos mais típicos, o segredo quanto à identidade da amada, também é certo que esta referência muito concreta aos nomes das três donzelas assume inegavelmente um sentido jocoso, razão pela qual teremos de considerar o seu género incerto.



Nota geral


Descrição

Género incerto
Mestria
Cobras uníssonas
Palavra(s)-rima: morria, dia (v. 3 de cada estrofe);melhor, sabor (v. 4)
Dobre: Maria, tan'houve medo que lhe pesaria, podia, querria (vv. 1 e 7 de cada estrofe)
Finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 104, B 212

Cancioneiro da Ajuda - A 104

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 212


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas