Pero Garcia Burgalês


Senhor, queixo-me com pesar
grande que hei de[s] que vos vi
 e gram dereito per faç'i;
e mais me devia queixar
5       eu desse vosso parecer
       que tanto mal me faz haver!
  
E queixo-me dos olhos meus;
por end', assi Deus me dê bem!
Com medo nom se vos queix'en,
10mia senhor, nem me queixo a Deus
       eu desse vosso parecer
       que tanto mal me faz haver!
  
E queixo m'em meu coraçom
porque mi faz gram bem querer
15vós, de que nunca pud'haver
bem, e queixo-me com razom
       eu desse vosso parecer
       que tanto mal mi faz haver!



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador apresenta à sua senhora as suas queixas. Mas deveria antes queixar-se da sua beleza, dos seus próprios olhos, que a viram, e do seu coração, que a foi amar. Mas dela nem de Deus não se queixa, com medo de a desgostar.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Refrão
Cobras singulares
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 90, B 194

Cancioneiro da Ajuda - A 90

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 194


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas