Martim Soares


Em tal poder, fremosa mia senhor,
sõo de vós qual vos ora direi:
que bem ou mal, enquant'eu vivo for,
 qual vos prouguer, de vós atendê-l'-ei;
5ca se me vós, senhor, fezerdes bem,
 bem me verrá de Deus e doutra rem;
e se me vós quiserdes fazer al,
Amor e Deus logo me farám mal.
  
E entend'eu, fremosa mia senhor,
10mentr'eu vos vir, que nunca perderei
gram bem de Deus, nem de vós, nem d'Amor,
ca, pois vos vejo, de tod'eu bem hei;
e direi-vos, mia senhor, que mi avém:
amor de Deus prend'[e] esforç'e sem,
15mentre vos vejo; mais pois vos nom vir,
esforç'e sem e Deus ham-mi a falir.
  
E des entom, fremosa mia senhor,
nunca de Deus nem de mim prenderei
prazer, nem bem de que haja sabor;
20ca, mia senhor, de qual guisa haverei
bem deste mundo, pois me for daquém?
Ca perderei quanto prazer me vem,
pois vos nom vir, e perderei des i
Deus, mia senhor, e o seu bem e mi.
  
25E direi-vos, fremosa mia senhor,
pois vos nom vir, quam perdudo serei:
perderei sem e esforç'e pavor
e des i bem nem mal nom sentirei;
 e, mia senhor, al vos ar direi en:
30nom mi terrá, conselho que me dem,
dano, nem prol, nem pesar, nem prazer
e per qual guisa m'hei mais a perder.
  
Ca perdud'é, senhor, a meu cuidar,
quem perde sem e prazer e pesar.



 ----- Aumentar letra ----- Diminuir letra

Nota geral:

O trovador diz à sua senhora que está de tal modo subjugado que o bem ou o mal que tiver na vida dela dependem: assim, se ela lhe for favorável, logo Deus e o mundo lhe serão favoráveis; se não quiser sê-lo, logo Deus e o Amor lhe farão mal.
E entende que, enquanto a puder ver, tudo de bom lhe acontece, sentindo-se mais próximo de Deus e ganhando em coragem e em sensatez; mas quando a não vir, tudo isto o abandonará. Assim, se partir, perderá não só a esperança de ter algum prazer neste mundo, mas perderá igualmente o favor de Deus. E perder-se-á a si mesmo, uma vez que razão, coragem e mesmo o sentido do medo o abandonarão, Deixará de sentir quer o bem quer o mal, passando tudo a ser-lhe indiferente.



Nota geral


Descrição

Cantiga de Amor
Mestria
Cobras uníssonas (rima d singular)
Palavra(s)-rima: fremosa mia senhor (v. 1 de cada estrofe)
Finda
(Saber mais)


Fontes manuscritas

A 50, B 162

Cancioneiro da Ajuda - A 50

Cancioneiro da Biblioteca Nacional - B 162


Versões musicais

Originais

Desconhecidas

Contrafactum

Desconhecidas

Composição/Recriação moderna

Desconhecidas