Josepe
Trovador medieval


Nacionalidade: Portuguesa?

Notas biográficas:

Trovador de origem judaica, cuja única composição, as respostas que dá a Estêvão da Guarda na tenção que com ele mantém, o parece colocar no reinado de D. Dinis, provavelmente em inícios do século XIV. Sendo declaradamente um funcionário fiscal, não foi ainda possível, no entanto, localizar este D. Josepe, até por desconhecermos o seu apelido. Vários judeus com este nome aparecem em documentos da chancelaria de D. Dinis e, segundo Resende de Oliveira1, um outro D. Josepe detinha propriedades em Torres Vedras (tal como Estêvão da Guarda). Não sabemos, no entanto, se se tratará de algum deles. Uma outra possibilidade (que, aliás, não anula as anteriores), é tratar-se de José ibn Jachia, filho do construtor da sinagoga de Lisboa, Salomão ibn Jachia, e que foi poeta hebraico reputado, tendo escrito uma elegia pela morte do seu mestre, o barcelonês Salomão ben Aderet, ocorrida em 13002.


Referências

1 Oliveira, António Resende de (1994), Depois do espectáculo trovadoresco. A estrutura dos cancioneiros peninsulares e as recolhas dos séculos XIII e XIV, Lisboa, Edições Colibri.

2 Kayserling, Meyer (1971), História dos judeus em Portugal, S. Paulo, Livraria Pioneira Editora, pp. 20 e 24.

Ler todas as cantigas (por ordem dos cancioneiros)


Cantigas (por ordem alfabética):


- Vós, Dom Josep, venho eu preguntar
Tenção