Anónimo 5
Trovador medieval


Nacionalidade: Incerta

Notas biográficas:

Autor desconhecido. No Cancioneiro da Ajuda, único manuscrito que no-la transmitiu, esta cantiga (A 277) aparece precedida por uma iluminura e seguida por uma lacuna. O folio seguinte é novamente encimado por uma outra iluminura. Significa isto que a cantiga será da autoria de um trovador bem determinado, cujo nome, infelizmente, desconhecemos. Resende de Oliveira1, partindo da sequência de autores que comparecem na secção das cantigas de amigo dos apógrafos italianos, sugere como hipótese a sua atribuição a Afonso Anes do Cotom.
Recentemente, Rios Milhám2 argumenta que este autor poderá ser João Lobeira


Referências

1 Oliveira, António Resende de (1994), Depois do espectáculo trovadoresco. A estrutura dos cancioneiros peninsulares e as recolhas dos séculos XIII e XIV, Lisboa, Edições Colibri.

2 Ríos Milhám, José, Lírica trovadoresca em língua portuguesa. Exercícios ecdóticos (3) , 65.
      Aceder à página Web


Ler todas as cantigas (por ordem dos cancioneiros)


Cantigas (por ordem alfabética):


- Senhor fremosa, pois me vej'aqui
Cantiga de Amor